Brincadeira de criança

Um dia desses me ocorreu um evento que aconteceu há muito… muito tempo atrás…

Minha mãe sempre foi uma pessoa muito prendada e cuidava com extremo zelo da nossa casa. Dentre suas rotinas de limpeza, periodicamente ela passava cera nos pisos da cozinha e logo em seguida usava a enceradeira para deixá-lo lustroso. Morávamos em um sobrado, daqueles antigos, cuja cozinha era imensa. Obviamente que não lembro com os detalhes exatos, mas certo dia enquanto minha mãe assistia a novela da noite, surge a porta que ligava a sala a cozinha minha irmã, com seus 2 ou 3 anos de idade, completamente lambuzada de margarina até o cabelo, e feliz da vida anunciando para minha mãe: “cabei… cabei”.

Minha mãe surtou daquele tipo “O que você fez?”… tal espanto me fez disparar como um foguete para ver o que havia acontecido, e ao primeiro passo no piso da cozinha foi o mesmo que pisar no gelo… escorregando até a outra ponta da cozinha!

Sim! Minha irmã havia realmente acabado com dois potes inteiros de margarina de 1 kg, encerando, ou melhor, “untando” todo o chão da cozinha! Com certeza minha mãe devia estar chorando, ou quase… pior que isso agora eu estava untado também. Pelo menos no que diz respeito a “deixar liso” o efeito foi praticamente idêntico ao da cera.

Engraçado ver minha mãe contando, que ela colocou, eu e minha irmã, sobre a mesa da cozinha, só que como estávamos meio “amanteigados”, ela não sabia se limpava o chão ou nos segurava para não cairmos…

***

Ainda houve uma vez em que minha irmã resolveu ajudar a minha mãe mais uma vez e lavou a roupa no vaso sanitário do banheiro… até que tudo bem, se não fosse contar que a roupa já estava lavada e passada, apenas esperando para ir para as gavetas…

Definitivamente naquela época minha mãe não devia compartilhar do ditado popular “toda ajuda é bem vinda”!

12 Comentários

Arquivado em Cotidiano, Urbano

12 Respostas para “Brincadeira de criança

  1. Edu
    Já entendi…só sua irmã que aprontava todas né?
    sei… rs
    Ela quando ler aqui vai te matar kkk

  2. Magda Hammer

    Muito boa a historia. Minha mae quando era pequena raspou as sobrancelhas por que tinha visto a irma tirando com a pinça. Ela foi mais pratica, hahaha.

  3. Eu, a atriz principal da história, devo me manifestar !
    Eu não me recordo dos fatos, mas creio que devo ter levado “boas” broncas pelo meus feitos…E deve ser por isso que hoje eu sou traumatizada e detesto fazer serviços domésticos !!!!

  4. Rose

    É…cozinha e crianças sozinhas nela…rsrs só pode dar nisso mesmo..rsrs. Quando era pequena eu e meu irmão sempre ajudávamos minha mãe a fazer a limpeza da casa, e na hora de lavar a cozinha…ah!!! Imagina se eu não ficava escondida, literalmente “nadando” naquele chão enorme..rsrrs que pra mim, mais parecia uma piscina..rsrsrs e meu irmão lá…esfregando…rsrsrsrs Claro que ele morria de raiva, pois eu era a mais nova…e gozava de uma boa “reputação”, já que o “aprontão” era ele. Sim, ele era o engraçadinho que colocava “tatu-bola” no feijão…ia adiantar ele chamar minha mãe? Bons tempos…

  5. Caralho Du, voce lembra da sua infancia!!!!

  6. Mas quem foi?
    A Ieda ou a Taís????

    … muito boa esta….

    Beijo!!!

  7. Amancio

    Gostei muito,estou rindo que não consigo parar.

    Abraço

    Amancio

  8. Fidalma

    Edu, vc só comenta as coisas erradas que sua irmã fez, mas vc era santinho?
    Aposto que tb aprontava, mas agora não se recorda, ou melhor, finge que não se lembra.
    Todos nós aprontamos quando criança e acho isso muito bom, pois nessa fase fazemos coisas erradas, mas, não entendemos o pq.
    Hj, mais adultos, tb continuamos a errar muitas vezes, e, apesar disso, quando somos advertidos, não gostamos e demoramos p/ entender que devemos melhorar.
    Bjos, Edu
    Fidalma

  9. Dirce

    Olá sou a mãe da história.

    Já que você começou quero deixar uma história sua.
    Certa vez eu tive que sair para fazer alguma coisa que não me lembro bem o que era, mas tive que deixar você e suas irmãs sozinhos , onde eu ia não era muito longe, e vocês não eram tão pequenos como na história anterior. A vizinha foi chamada, e você estava no chão com uma faca enterrada no braço, toda cheia de sangue, ela ficou muito assustada depois que suas irmãs começaram a chorar, a faca estava no sovaco o sangue era catechup. e eu só fiquei sabendo dessa história quando vocês já eram grandes.
    Como você lembra você não era nenhum SANTO

  10. Pato

    É Edu, você me fez relembrar dos nossos recursos para divertimentos da época.
    Enceiradeira, Lata de Óleo, cabana de Lençol, Escorregador no Corre mão(que na época, costuma se largos e Lisos),Esconde-esconde(dentro de Guarda-roupas e debaixo de Camas,…., e hoje, nem Nitendos, e Playstation, preenche totalmente o ego dos pequenos. Valeu a História.

    Abs

  11. Solange

    Oie Edu!!!
    Muito boa história!!! Estou aqui rindo mt(RsRs…)
    Você como ator coadjuvante mandou bem na história, sua irmã arrasou, agora coitada de sua mãe penso no trabalhão que não foi pra limpar todo aquele chão.
    Toda criança é uma artista uma hora ou outra vai acabar fazendo algum tipo de arte…( eu que o diga já fiz muitas…RsRs…)
    A segunda história, também achei muito boa, pelo visto você foi um arteiro daqueles hein…(RsRs)
    bjão Edu!!!
    Solange

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s