Arquivo da tag: Monsters of Rock

Happy Birthday Gene

Hoje faz exatos 15 anos… quem diria, 15 anos que se passaram desde a fantástica tarde em que estive frente a frente com meus ídolos de infância e que serão provavelmente por toda minha vida.

Não que essa data esteja marcada no meu calendário com um círculo ou algo do gênero, nada disso! Foi a Dani quem me lembrou do aniversário do Gene e me questionou se por acaso eu não escreveria um “post” sobre… parei e pensei  “mas escrever o que? Parabéns Gene?…”, pensei no que essa data poderia me recordar e BOOOOOM (Sonic Boom!!!) lembrei das congratulações que todos demos a Gene no seu 45 aniversário, em pleno auditório do Maksoud Plaza onde o KISS se hospedou naquela segunda passagem pelo Brasil… sim lá estava eu,credencial no peito e câmera fotográfica na mão com meu amigo Fábio pagando uma de repórteres de uma revista inexistente de Santa Catarina.

Com certeza  essa foi umas das grande façanha que eu pude realizar.

Naquela época eu trabalhava como atendente no Banco Bradesco de Joinville, para onde eu havia conseguido uma transferência naquele mesmo ano a fim de mudar um pouco de ares de São Paulo. Para meu azar, justamente na época em que eu estava fora de São Paulo, a banda que sempre idolatrei, o KISS, voltaria a tocar em terras brasileiras depois de 11 anos fazendo parte do então aguardado Monsters of Rock que se realizaria pela primeira vez no Brasil.

Obviamente que eu havia pedido para meus pais comprarem o ingresso para mim e estaria aqui para assistir ao show, mas apenas na segunda feira que antecedia o show do sábado é que caiu a ficha “meu Deus, eu precisava conhecer e estar perto daqueles caras…” e compelido pelo sentimento de um conhecido que sempre conseguia o acesso a uns shows desse tipo, comecei imediatamente arquitetar um plano. Em rápidos telefonemas descobri o telefone da produtora do show. Mentalmente idealizei uma revista de música chamada “Windows” e criei um chefe, o José Fernandes – eu.

Faltava uma coisa, um telefonema para a produtora. Para ilustrar esse famoso telefonema, imaginem que eu não tinha telefone e não podia ligar via telefonista do Banco, tendo visto que elas falariam para quem atendesse “… Banco Bradesco, um momento…”. A parte superior da agência era como um grande galpão onde todos viam todas as mesas de todos, ate mesmo a mesa do Gerente Geral era apenas provida de divisórias translúcidas de vidro, cercada pelas mesas dos outros gerentes… e infelizmente o telefone que jazia sobre aquela mesa era o único que fazia ligações interurbanas sem qualquer intermédio. Mas meu objetivo era maior que tudo e nada me impediria de no mínimo tentar arduamente e foi assim, esperei que ele levantasse para o almoço e minutos depois eu atravessei a agência sem pestanejar até a sua mesa e peguei o telefone… “Alô… aqui é o Sr. José Fernandes – eu –  da revista Windows… aqui de Joinville, Santa Catarina… queria mandar um repórter e um fotografo – eu de novo – para a cobertura do show…” e foi isso. Fui instruído a enviar um FAX com um release sobre o assunto da revista, que o fiz com a ajuda de um amigo que trabalhava em uma agência no dia seguinte.

Monsters of RockBem, mas a missão ainda não havia sido cumprida por inteiro, afinal eu ainda necessitava de mais uma ligação para confirmar a credencial… o tempo urgia e o KISS chegaria a São Paulo na quinta feira e não pensei duas vezes… na quarta cheguei na agência com um único objetivo: ver o gerente geral ir almoçar! Quanto mais esperava, mais ansioso ficava… foi ele levantar e eu tremer, mas como da primeira vez, nem pestanejei, porém se na segunda feira eu havia passado por todos como se uma manta invisível me cobrisse, desta vez parecia que eu tinha estava com um holofote sobre minha cabeça e eu via as cabeças me seguindo e eu nem ai… telefone na mão… “Alô… aqui é o Sr. José Fernandes da Revista… quero confirmar as credencias…” daí que eu ouço ao outro lado do telefone algo tipo “…manda os repórteres que nós vemos aqui…” e a chance praticamente escapava pelos meus dedos quando sem pensar emendei “Desculpe? Pensa que isso é brincadeira? Gastar passagem de avião e hospedagem para dois funcionários sem a certeza que eles poderão fazer a cobertura? Qual o senso de profissionalismo que vocês pensam ter?…” o tom seco e elevado foi o suficiente para obter a resposta que me fez sair pulando da mesa do gerente geral diante de tantos olhares “…desculpe Senhor, pode mandá-los que nos arrumaremos as credencias…”

Naquele dia sai dali direto para comprar a passagem de ônibus das 21h00 daquela mesma noite. Foi uma noite totalmente em claro, somente pensando nos dias que viriam a seguir…

Então nesse dia do 60º aniversário de Gene Simmons eu vou comemorar a lembrança do seu 45º.

E parece que foi ontem que tudo isso aconteceu…

GO GENE… COLD GIN!!!!

Anúncios

8 Comentários

Arquivado em Cotidiano, Música