Arquivo da tag: Teoria

O Sorriso

Photobucket

Um dos videos mais lindos, inspiradores e romanticos que eu já assisti!

Não é uma mensagem religiosa, nem tampouco uma corrente, é apenas um belo curta metragem altamente inspirador! Como eu adoraria ter um poder como esse…

E se ao final desse video você sorrir com uma lágrima em seus olhos transmita essa felicidade para o Mundo todo…

Essa não é uma campanha ecológica, mas nós podemos fazer a diferença!

4 Comentários

Arquivado em Amor, Cotidiano, Cultural, Movies, Urbano

A ironia do Caos

Não, eu não sou comediante ou tampouco tenho dom para a coisa, mas tem coisas que acontecem que só mesmo a ironia par nos ajudar a rir e tirar o stress.

Por exemplo, hoje debaixo de uma baita chuva que caiu no final da tarde na grande São Paulo lá estava o display luminoso da Via Anchieta noticiando “PISTA MOLHADA”… MEU DEUS!!! Poderia ser um pouco menos redundante?? Algo tipo, utilizar a martirizante idéia dos auto atendimentos eletrônicos dos serviços de telefonia e escrever “O TEMPO DE ESPERA PREVISTO É ATÉ 40 MINUTOS” ou ainda poderiam ser um pouco mais persuasivos e mandarem “ESTÁ COM MEDO? ENCOSTE! VAI PIORAR” pelo menos assim aqueles que querer dirigir poderiam chegar aos seus destinos…

***

Porque é assim… basta uma gota no vidro do carro que certos motoristas abdicam completamente da direção, puxam a bíblia e o terço do porta luvas e começam a rezar e andar a 10km/h como se o mundo fosse acabar ali mesmo!

E ainda quando você olha para o lado e vê aquele motorista agarrado fervorosamente com as duas mãos na parte superior do volante e o rosto praticamente colado ao mesmo… Nossa desses eu tenho medo até mesmo com o tempo seco e sem transito!

***

Alias esse lance do clima em São Paulo é complicado. O Paulistano praticamente consegue viver as quatro estações do ano em um único dia. 

Bem que o pessoal lá de cima poderia ser mais coerente… Vai chover? Vai fazer sol? Que seja o dia inteiro! Esse lance de sair de casa de camiseta e voltar tremendo de frio, acaba com qualquer um…

***

E tem outra… você sai de casa cedinho com aquele calor prometendo; abre um pouco a janela para secar aquela roupa que jaz no varal e não seca por conta do frio dos dias anteriores e quando volta à noite percebe que sua roupa secou… mas encontra o chão do apartamento todo molhado por causa da chuva… e lá se vão uma dúzia de panos para secar o chão e que certamente vão tomar o lugar das roupas secas do varal por alguns dias!

***

Alguém pode, por favor, parar essa tralha toda que eu quero descer!!!

7 Comentários

Arquivado em Cotidiano, Urbano

Questão de ótica

Foi só acabar o “Show-neral” de Michael Jackson para começarem a botar a boca no trombone. Diversidades de teorias conspirativas é que não irão faltar.

forest_LawnPara começar uma das irmãs de MJ veio através da mídia falar que tem certeza absoluta que ele foi assassinado, alegando inclusive que foi ela mesma quem pediu uma nova autópsia no corpo do irmão.

Outra teoria que circula se espalha pelo mundo virtual é que Michael não morreu e tudo não passou de uma encenação para tirá-lo de circulação alavancando vendas e tributos a fim de recuperar a imensa dívida em que ele se afundará…

Bom se isso é só um boato, com certeza ganharia mais consistência se descobrissem que provavelmente não havia corpo sequer dentro daquele caixão que esteve no “Show-neral”, afinal será que ninguém imagina que o corpo já pudesse ter sido enterrado ou cremado na cerimônia somente entre familiares que houve no cemitério longe de toda a mídia?… e que aquele caixão foi só posto ali para satisfazer o ego incansável dos fãs…?

***

defaultAliás, falando em cerimônia no cemitério, tenho que pagar um pau para o “Impostor” do Programa Pânico! O cara já vinha fazendo e acontecendo de bicão em vários locais de difícil acesso aqui no Brasil, até ai tudo bem, afinal caso acontecesse algo de errado haveria imprensa e advogados a rodo para livrar a cara dele, mas fazer uma dessa lá na terra do Tio Sam em um ‘evento’ que contava com imensa mobilização policial e restrição de acesso para todo lado… o cara foi o único meio de imprensa que adentrou o cemitério e chegou lá pertíssimo de toda a família Jackson. Imagina se um brazuca é pego lá pela polícia querendo burlar a segurança??? Provavelmente estaria apanhando até agora… PARABÉNS!!!

E foi até por ver essas cenas que eu definitivamente conclui que nada mais havia naquele caixão do “Show-neral”. Minha teoria se solidificou definitivamente depois da ‘paradinha’ no cemitério…

***

Falando em “Show-neral”, se essa moda pegar vamos ter que começar a se coçar desde já para garantir os ingressos para os shows das mortes de Mick Jagger, Robert Plant, Madonna, Paul Stanley, Steve Tyler, Bruce Dickson, etc. Haja grana…

***

Se acontecer da mesma forma que foi com o Rei do Rock – Elvis -, a história da não-morte de Jackson vai perpetuar por muito tempo, porém com uma diferença, afinal Elvis poderia mudar seu visual e se refugiar em algum lugar por um tempo até que talvez pudesse estar mesmo confundido com qualquer pessoa normal na rua; ao contrário de Jackson, que com sua aparência inconfundível não conseguiria nem mesmo se esconder com o Bin Laden… todo mundo reconheceria aquela forma extraterrestre andando pela rua… no mínimo levariam ele para Área 51, para estudos!!!

Sem contar que com a globalização e a imensa gama de aparelhos tecnológicos portáteis providos de câmeras seria impossível se safar de algum ‘click’…

***

Kiss_1974_10Já imaginou se durante a década de 70 existisse a mesma tecnologia de câmeras de hoje? Provavelmente o KISS jamais teria sido a banda dos caras pintadas mais famosa do mundo, afinal os caras conseguiram deixar suas verdadeiras faces longe dos ‘clicks’ por 10 anos (de 74 a 84). Não há qualquer notícia de fotos dos caras durante essa época a não ser com a maquiagem. Primeiro que os caras precisariam de sorte em vê-los sem maquiagem e ao mesmo tempo ter uma câmera, com filme a posto para fotografar e ainda não ser pego pelos seguranças que provavelmente velariam o filme instantaneamente.

Fico imaginando a tia convidando Gene Simmons para uma festinha de família e o cara chegando lá de maquiagem e tals!!!

Ainda bem para eles que ainda não existia “O Impostor”!

promo

2 Comentários

Arquivado em Cotidiano

1ª Teoria de Edu

Expediente do fechamento bancário na agência bem no centrão de São Paulo, um ambiente de loucura total onde um quadro de funcionários totalmente de homens para evitar desagrado a qualquer mulher que ali pudesse se ofender ante as atitudes tempestuosas de palavrões e muros sobre a mesa que era constante devido as falhas de contabilidades e somatórias…

Lá pelos idos dos anos 90, esse era o cenário perfeito para a rapaziada organizar e marcar um futebolzinho aos finais de semana, sem qualquer compromisso. Mesmo aqueles mais pernas-de-pau iam para correr atrás da pelota… e foi nesses termos que organizaram um joguinho de Futebol de Campo, pois até então só haviamos jogado futebol de salão ou society de areião.

Durante os dias que se passavam, todos só falam sobre o tal jogo e sobre o local onde seria: um clube com vários campos gramados ao lado da ponte Cidade Jardim. Sem conhecer muito a região e por muito ouvir falar dela, logo fiquei imaginando aquele super campo gramado, verdinho e lindo… me sentia como se fosse jogar em um verdadeiro estádio de futebol. A ansiedade só crescia durante a semana. No sábado marcado, chegando ao clube, fomos entrando e vendo que os campos eram bem legais mesmo até que o organizador indicou que nosso campo reservado estava lá no fundo… lá no fundo!!!

11-2E foi ver para ter uma imensa decepção. Terrão puro! Duro e esburacado e ainda nas laterais, lama a valer. As traves eram de madeira, vigas quadradas e nem redes tinham. O vestiário uma casinha que mais parecia uma maloca! E eu só conseguia pensar “Deus, que merda é essa… onde fui me meter…”. Nem precisa falar, a bola rolou e eu nem tinha vontade de correr atrás dela tamanha a decepção. Não joguei, fiquei somente vagando em campo, meio barata tonta, sem ânimo, sem vontade! Depressão total… afinal eram vários campos gramados e só o nosso que era deplorável!

Na segunda os comentários pitorescos das jogadas inusitadas eram abafadas pela gozação geral sobre o estado catastrófico do campinho.

Passaram-se algumas semanas e lá veio a turminha do futebol agitar um novo jogo. O local?? O mesmo… Meu Deus! A galera falava, agitava e zoava com cada buraco daquele campo (se é que podíamos chamar de campo), mas todos iam afinal já sabiam o que os esperava. Mesmo à revelia do meu ser resolvi aderir à caravana e me divertir. Fui com o melhor pensamento possível para tirar o devido proveito daquilo tudo, ou seja, zoar muito, por pior que fosse.

Chegando ao nosso destino, posso dizer que as coisas não haviam mudado muito, porém agora as traves eram de ferro e redondas, com rede e o terrão já não estava tão esburacado como antes. Eu especialmente fui esperando o pior e encontrei algo muito melhor, totalmente o oposto do que a primeira vez. Nesse dia meu futebol foi diferente e rendeu muito, alias poderia ali ter ficado jogando o dia todo, mesmo sabendo que depois ainda precisaria encarar uma longa viagem de ônibus para casa.

Não demorou muito para eu refletir sobre tudo o que havia acontecido em ambas as situações e criar dentro da minha cabeça a `Teoria do Campo de Futebol`, que consiste basicamente em esperar sempre pelo pior de tudo, sem criar expectativas, ilusões e ansiedades, pois tudo que sair além do  esperado, sempre será ótimo.

5 Comentários

Arquivado em Cotidiano